segunda-feira, 6 de agosto de 2012

     Aos alunos(as) da ENSA:

           Como atividade das comemorações do Bicentenário de nascimento de D. Bosco,vamos realizar o I concurso de redação, poesia e desenho. Veja o edital


EDITAL

I Concurso de Redação, Poesia e Desenho.



Dentro das comemorações do Bicentenário de nascimento de D. Bosco – 1815 – 2015, objetivando potencializar os conhecimentos sobre vida e obra de D. Bosco, a ENSA – Ponte Nova , promove o I Concurso de Redação, Poesia e Desenho , com o tema “ D. Bosco  e o amor educativo Salesiano”



Regulamento



Art. 1º Da finalidade



·         Mobilizar e conscientizar toda a comunidade escolar quanto à necessidade de conhecer a vida e obra do educador, para vivenciar sua pedagogia;

·         Estimular a pesquisa, a criatividade, a originalidade e o raciocínio dos alunos.

·         Proporcionar a aplicação dos recursos expressivos da linguagem na produção textual e verificar a capacidade de contextualização e aproveitamento das experiências pessoais na elaboração de desenhos/textos coerentes com o tema proposto neste edital.

·         Sensibilizar estudantes, pais e professores para a conhecer e vivenciar a pedagogia preventiva.



Art. 2º Dos Participantes



·         Poderão participar alunos regularmente matriculados nesta instituição de ensino.

·         Cada participante poderá concorrer somente com um trabalho em cada modalidade.

·          As produções devem ser inéditas e possuir originalidade.


Art. 3º Do Tema, Seguimentos e Modalidades.



O concurso terá como tema “D. Bosco e o amor educativo Salesiano” e será organizado em três seguimentos e modalidades:



Seguimento
Modalidade
i
Ed. Infantil -1º ano
Desenhos
ii
Ed. Fud 1
Redação , poesia e desenho
iii
Ed. Fun 2
Redação, poesia e desenho



·         No ato da inscrição o estudante deve identificar a modalidade da inscrição (ver ficha de inscrição).

Art. 4º Da inscrição



·         As inscrições deverão ser realizadas de 08 a 10 de agosto, na Sala de Orientação Educacional

·         As turmas da Educação Infantil  e 1º ano farão inscrições com as professoras.
 

Art. 5º. Prazos e Cronograma:

·         - Dia 07 a 10 de agosto de 2012 – Lançamento, divulgação do concurso e Início do período de inscrições.

·         - Dia 13 a 15 de agosto de 2012 – Entrega dos trabalhos
- Dia 18 de agosto 2012 – divulgação do resultado
-

·         A inscrição é gratuita e sua confirmação é realizada mediante entrega do trabalho na Sala de Orientação Educacional

Art. 6º Do Julgamento e Classificação



Os trabalhos serão julgados por uma Comissão constituída por docentes da referida instituição:



1. Redação: adequação quanto:

· Ás normas contidas neste edital;

· Ao tema;

· Ao gênero textual;

· Ao poder de argumentação e criatividade.



·         Categorias de redação, será de 0 - 100 pontos.

·         Coesão e coerência: 0 - 25 pontos

·         Adequação linguística: 0 - 25 pontos

·         Criatividade: 0 - 20 pontos

·         Originalidade e ineditismo: 0 - 15 pontos

·         Correção gramatical e ortográfica: 0 - 15 pontos



2. Desenho:

· Adequação às normas contidas neste edital;

· Relação com o tema;

· Criatividade;

· Comunicação visual



3. Poesia: adequação quanto:

. Ao tema;

· Ao gênero textual

. Criatividade



Art. 7º - Dos Trabalhos


Os trabalhos de produção de redação, poesia e desenho em cada uma das categorias serão avaliados de acordo com o tema: “ D. Bosco  e o amor educativo Salesiano”

·         Os poemas deverão ter no mínimo 04 e no máximo 06 estrofes.

·         As redações (narração) deverão ter no mínimo 20 e no máximo 30 linhas.

·         Os trabalhos de desenhos deverão ser entregues em papel padronizado que será entregue no ato da inscrição.



Art 8º - Da premiação



Ø  Serão selecionados:

Ø    4 desenhos da Educação Infantil;

Ø    5 desenhos  e 5 produções escritas e/ou poemas do Fund 1

Ø    4 desenhos e 4 produções escritas e 3  poemas do Fund 2



Art. 9º - Das Disposições Gerais



Os casos omissos no presente Regulamento serão arbitrados pela Comissão Organizadora. Este Regulamento estará vigorando a partir da data de sua elaboração, com validade até a data da premiação, revogadas as disposições em contrário.



ENSA – Ponte Nova, 01 de Agosto de 2012.



Comissão organizadora


_____________________________                                            _________________________
Cláudia Gomes Silveira Rodrigues                                                 Ir Mônica Maria Santana

terça-feira, 24 de abril de 2012

Buscando uma carreira de sucesso

              Caros jovens, como tudo em nossa vida,também nossa carreira exige escolhas.Fazer escolhas não é muito fácil, não é?Mas é bom que saibam que a história de nossas vidas é norteada por nosass escolhas.Então como fazê-las?
              Para fazermos escolas, sem arrependimento ou sofrimentos desnecessários, é importante o trabalho de auto conhecimento.é imprescindível respondermos questões como: Quem sou eu? Quais são os meus valores? Qual o meu propósito de vida? O que é sucesso para mim? Conheço e reconheço meus talentos?
               Neste nosso tempo é relevante acompanharmos a empregabilidade dos profissionais;isto significa a capacidade deste em obetr um emprego, mantê-lo e , se necessário, obetr um novo.para tanto é imprescindível que este profissional saiba gerir sua carreira.
               Muito bem, estamos falando de carreira;vocês estão cuidando da da de vocês?Devem estar se perguntando: como cuidando se ainda nem defini minha escolha? Então chegamos ao ponto,vocês precisam saber que as escolhas mais assertvas que fazemos em nossas vidas, estão diretamente relacionadas ao respeito aos nossos valores.
               Assim, jovens alunos, busquem responder às qusetões que propuz no início deste artigo, pois vocês precisam fazer suas escolhas de forma bem alinhada com suas expectativas.Assim feito,será mais fácil assumir uma carreira, ou mesmo fazer as transições que podem ocorrer ao longo da vida, sempre respeitando seus interesses.
               Não se esqueçam  que, saber priorizar as escolha que estão mais alinhadas ao seu momento de vida e saber aproveitar os diversos momentos para se prepararem para a escolha da profissão,vai depender do quanto vocês se sentem donos das profissões escolhidas; isto depende se vocês sabem quem são,o que valorizam o que desejam e se conseguem ver as oportunidades e se  aproveitam-nas para atingirem seus objetivos.
               Vejam que temos muito a refletir e, consequentemente, muito a debater.
                Voltamos a nos falar ...

Referências bibliográficas:

Magliocca,Renata - Carreira: você está cuidando da sua? Linha Direta  Edição 167 , p.60
Galdini, Danilca R. - Preparação para uma carreira de sucesso - L D - Ed. 166 p.76

segunda-feira, 2 de abril de 2012

A ansiedade da escolha !

Muito cedo para decidir

Rubem Alves




Gandhi se casou menino. Foi casado menino. O contrato foram os grandes que assinaram. Os dois nem sabiam direito o que estava acontecendo, ainda não haviam completado 10 anos de idade, estavam interessados em brincar. Ninguém era culpado: todo mundo estava sendo levado de roldão pelas engrenagens dessa máquina chamada sociedade, que tudo ignora sobre a felicidade e vai moendo as pessoas nos seus dentes. Os dois passaram o resto da vida se arrastando, pesos enormes, cada um fazendo a infelicidade do outro.

Vocês dirão que felizmente esse costume nunca existiu entre nós: obrigar crianças que nada sabem a entrar por caminhos nos quais terão de andar pelo resto da vida é coisa muito cruel e... Burra! Além disso, já existe entre nós remédio para casamento que não dá certo.

Antigamente, quando se queria dizer que uma decisão não era grave e podia ser desfeita, dizia-se: "isso não é casamento!". Naquele tempo, sim, casamento era decisão irremediável, para sempre, até que a morte os separasse, eterna comunhão de bens e comunhão de males. Mas agora os casamentos fazem-se e desfazem-se até mesmo contra a vontade do Papa, e os dois ficam livres para começar tudo de novo...

Pois dentro de poucos dias vai acontecer com nossos adolescentes coisa igual ou pior do que aconteceu com o Gandhi e a mulher dele, e ninguém se horroriza, ninguém grita, os pais até ajudam, concordam, empurram, fazem pressão, o filho não quer tomar a decisão, refuga, está com medo. "Tomar uma decisão para o resto da minha vida, meu pai! Não posso agora!" e o pai e a mãe perdem o sono, pensando que há algo errado com o menino ou a menina, e invocam o auxílio de psicólogos para ajudar...

Está chegando para muitos o momento terrível do vestibular, quando vão ser obrigados por uma máquina, do mesmo jeito como o foram Gandhi e Casturbai (era esse o nome da menina), a escrever num espaço em branco o nome da profissão que vão ter.

Do mesmo jeito não: a situação é muito mais grave. Porque casar e descasar são coisas que se resolvem rápido. Às vezes, antes de se descasar de uma ou de um, a pessoa já está com uma outra ou um outro. Mas, com a profissão não tem jeito de fazer assim. Pra casar, basta amar.

Mas na profissão, além de amar tem de saber. E o saber leva tempo pra crescer.

A dor que os adolescentes enfrentam agora é que, na verdade, eles não têm condições de saber o que é que eles amam. Mas a máquina os obriga a tomar uma decisão para o resto da vida, mesmo sem saber.

Saber que a gente gosta disso e gosta daquilo é fácil. O difícil é saber qual, dentre todas, é aquela de que a gente gosta supremamente. Pois, por causa dela, todas as outras terão de ser abandonadas. A isso que se dá o nome de "vocação"; que vem do latim, vocare, que quer dizer "chamar". É um chamado, que vem de dentro da gente, o sentimento de que existe alguma coisa bela, bonita e verdadeira à qual a gente deseja entregar a vida.

Entregar-se a uma profissão é igual a entrar para uma ordem religiosa. Os religiosos, por amor a Deus, fazem votos de castidade, pobreza e obediência. Pois, no momento em que você escrever a palavra fatídica no espaço em branco, você estará fazendo também os seus votos de dedicação total á sua ordem. Cada profissão é uma ordem religiosa, com seus papas, bispos, catecismos, pecados e inquisições.

Se você disser que a decisão não é tão séria assim , que o que está em jogo é só o aprendizado de um ofício para se ganhar a vida e, possivelmente, ficar rico, eu posso até dizer: "Tudo bem! Só que fico com dó de você! Pois não existe coisa mais chata que trabalhar só para ganhar dinheiro."

É o mesmo que dizer que, no casamento, amar não importa. Que o que importa é se o marido — ou a mulher — é rico. Imagine-se agora, nessa situação: você é casado ou casada, não gosta do marido ou da mulher, mas é obrigado a, diariamente, fazer carinho, agradar e fazer amor. Pode existir coisa mais terrível que isso? Pois é a isso que está obrigada uma pessoa, casada com uma profissão sem gostar dela. A situação é mais terrível que no casamento, pois no casamento sempre existe o recurso de umas infidelidades marginais. Mas o profissional, pobrezinho, gozará do seu direito de infidelidade com que outra profissão?

Não fique muito feliz se o seu filho já tem idéias claras sobre o assunto. Isso não é sinal de superioridade. Significa, apenas, que na mesa dele há um prato só. Se ele só tem nabos cozidos para comer, é claro que a decisão já está feita: comerá nabos cozidos e engordará com eles. A dor e a indecisão vêm quando há muitos pratos sobre a mesa e só se pode escolher um.

Um conselho aos pais e aos adolescentes: não levem muito a sério esse ato de colocar a profissão naquele lugar terrível. Aceitem que é muito cedo para uma decisão tão grave. Considerem que é possível que vocês, daqui a um ou dois anos, mudem de idéia. Eu mudei de idéia várias vezes, o que me fez muito bem. Se for necessário, comecem de novo. Não há pressa. Que diferença faz receber o diploma um ano antes ou um ano depois?

Em tudo isso o que causa a maior ansiedade não é nada sério: é aquela sensação boba que domina pais e filhos de que a vida é uma corrida e que é preciso sair correndo na frente para ganhar. Dá uma aflição danada ver os outros começando a corrida, enquanto a gente fica para trás.

Mas a vida não é uma corrida em linha reta. Quando se começa a correr na direção errada, quanto mais rápido for o corredor, mais longe ele ficará do ponto de chegada. Lembrem-se daquele maravilhoso aforismo de T. S. Eliot: "Num país de fugitivos os que andam na direção contrária parecem estar fugindo."

Assim, Raquel, não se aflija. A vida é uma ciranda com muitos começos.

Coloque lá a profissão que você julgar a mais de acordo com o seu coração, sabendo que nada é definitivo. Nem o casamento. Nem a profissão. E nem a própria vida...


O escritor responde a uma estudante angustiada e dá aos pais motivos para meditarem sobre a escolha da profissão.


O texto acima foi extraído do livro "Estórias de quem gosta de ensinar — O fim dos Vestibulares", editora Ars Poetica — São Paulo, 1995, pág. 31.

segunda-feira, 26 de março de 2012

Os 7 hábitos dos adolescentes altamente eficazes

          O autor Sean Covey escreveu um guia para adolescentes que buscam o sucesso; este baseou-se no best seller Os 7 hábitos das pessoas altamente eficazes.
          Caros leitores, para que possamos compreender a proposta de Covey, precisamos pontuar o que é ser EFICAZ - significa produzir efeito,dar bom resultado. O autor afirma que esta compreensão passa pelo entendimento do que é ser ineficaz, produzir estas características:
- ser reativo : ser sempre a vítima;
- não fazer pklanos : deixar a vida te levar;
- encarar a vida como uma competição agressiva : um vale tudo;
- falar primeiro e ouvir só depois;
- não cooperar;
- e finalmente desgastar-se.
         Existem dois tipos de pessoas : as proativas e as reativas.

PROATIVAS - Decidem a vida baseada em valores, pensam para agir, são como água...
REATIVAS-  Reagem no impulso, são efervecentes como latas de refrigerante.

          Como você se identifica? Como são suas relações intra e interpessoais? Você tem se cuidado?Tem cuidado de suas relações? Encontra-se em paz|? Promove a paz?
           Como você vive: está assentado na poltrona do motorista ou no banco dos passageiros?
           Reflita sobre isto e comente.

terça-feira, 20 de março de 2012

Sugestão de leitura

 Alunos(as), pais, professores, vale  apena conhecer a obra : Eu me cahmo Pedro , Você me chama Baleia. Leia a resenha e confira.


RESENHA

Autor: ALMEIDA, Geraldo Peçanha de

Obra: Eu me chamo Pedro

            Você me chama Baleia.                 Editora Pró-infantil, 2008



              O autor relata as expectativas de seu personagem – Pedro Henrique – em retornar à cidade de sua infância. Hoje, homem bem sucedido,enquanto viaja em seu “carrão” guiado por seu motorista,sente o coração a 500km por hora, a cada lembrança, que gera muita tristeza e insegurança.

              Pedro está com medo do que vai ver, mas sua curiosidade é maior… lembra com saudades de seu avô, que o chamava Téco e o buscava na escola;a rua onde mrava e era chamado de Pedrão; o mais doído, era o campinho onde era o Baleia…

               O motorista pára o carro e quer saber o que farão… Pedro está ansioso, ouve vozes: é o Pedro Henrique, o Téco, o Baleia? Eles lembraram…. O que será que ele fez?

              Vale a apena conhecer os sentimentos do Pedro Henrique, você vai identificar muitas situações de sua vida ou de outros. Este livo do Peçanha tem um exemplar na biblioteca da ENSA. Confira.

segunda-feira, 27 de fevereiro de 2012

Escolhendo os líderes de turma

 Olá meninos e meninas !
Nesta semana escolheremos os líderes de turmas de nossa escola. Elaborei um material sobre as funções e atribyuições destse líderes, pois assim vocês farão escolhas conscientes.
Realizaremso as eleições na próxima segunda ( 05/03),ao final do terceiro horário.
Leia com atenção as funções dos líderes e faça sua escolha.
Até mais.
Cláudia Rodrigues ( O.E.)


Funções e atribuições  dos líderes escolares

Liderança
Atribuições
Funções
Acadêmica
1-Colaborar com a equipe pedagógica na realização do processo educacional.
- Mediar a relação Edu-candos/educadores;
- Auxiliar os colegas em relação ao agendamento das atividades acadêmicas;
- Relatar à coordenação e orientação fatos que exi-jam a presença destas lide-ranças;
- Sugerir material para o blog.
Social
1-Trabalhar as relações interpessoais da turma.
-Ouvir queixas e ou observações de colegas sobre as relações na turma;
-Trabalhar em cooperação com os professores assistentes;
- Propor debates no blog.
Esportiva
1-Promover momentos de atividades esportivas.
-Acompanhar as atividades do recreio;
-Trabalhar em parceria com professores de Ed. Física;
-Exercitar, com a classe, princípios de respeito às diferenças e o compor-tamento de alteridade.
Religiosa
1-Difundir  os valores Salesianos
- Trabalhar em parceria com a Pastoral;
- Participar das atividades de acolhida;
- Criar espaço de debate sobre os valores sale-sianos;
-Acompanhar e usar o espaço do blog.



quinta-feira, 16 de fevereiro de 2012

Trabalho Cooperativo : Construindo Pontes

       Trabalhar cooperativamente,respeitando a diversidade e buscando crescer com as diferenças.Esta é a proposta da orientação educacional da ENSA; desejamos ser ponte - ligação, espaço de travessia,amizade e proximidade.
      A concretização deste projeto cooperativo de construção só será pssivel se nos conhe-cermos,discitirmos nossos Sonhos , Empreendermos  ações para sua Realização.
         Iniciando esta nossa conversa, o que você pensa sobre :
  • Quanto você está comprometido(a) em participar de sua vida?
  • Que ações são necessárias para transformar seu sono em realidade?

terça-feira, 24 de janeiro de 2012

Seguindo o coração

Um velho peregrino estava a caminho das montanhas do Himalaia, num cortante frio do inverno, quando começou a nevar. Disse-lhe o dono de uma hospedaria:                                                                                            _ Como conseguirá chegar lá com este tempo, meu bom homem?  O velho respondeu alegremente:     _ Meu coração chegou lá primeiro...Desse modo é fácil para o resto de mim segui-lo

                                         Fonte: As parábolas na Empresa - Alexandre Rangel  

Verdade: Quando colocamos o coração no que fazemos,é fácil fazer.